Zumbis, real or not real?

Oi pessoal, tudo bem?

Hoje o tema será zumbis. Sim, o tão famoso “fenômeno” que aterroriza a todos que escutam o nome, ou gratificam, dependendo da pessoa, claro. No meu, caso, sou apaixonada por zumbis (é claro que um apocalipse zumbi não seria nada legal), e acho interessante esse tema.

O assunto “zumbi” teve origem no ano de 1937, onde uma mulher identificada como Felicia Felix-Mentor apareceu numa aldeia do Haiti, o mais estranho é que sua família havia dito que Felicia havia falecido e sido enterrada no ano de 1907, com 29 anos. Mas como isso?

Zumbi-Felicia-Felix-Mentor

Suposta foto da Felicia Felix-Mentor

De acordo com os princípios do vodu – religião originada afro-haitiana – uma pessoa morta pode ser revivida por um sacerdote ou feiticeiro. Assim, esta pessoa morta permanece sob o controle do sacerdote já que não tem vontade própria. Existe na tradição vodu o “astral zumbi”, parte da alma humana que é capturada por um sacerdote e usada para aumentar o seu poder.

Várias décadas depois, Wade Davis, um etnobotânico de Harvard, apresentou um caso farmacológico de zumbis quando viajou para o Haiti, em 1982. Como resultado de suas investigações, afirmou que uma pessoa viva pode ser transformada em zumbi injetando-se duas substâncias específicas na sua corrente sanguínea (geralmente através de uma ferida).

A primeira, chamada pelos nativos de “coup de poudre” (do francês: tiro de pó), inclui a tetrodotoxina, uma poderosa neurotoxina, frequentemente encontrada na carne do peixe baiacu. A segunda consiste numa poção com drogas dissociativas, tais como a datura. Acredita-se que estas substâncias associadas induzem pessoas a um estado de morte no qual ficam inteiramente sujeitas às vontades do sacerdote. Imagine só, zumbis pelo mundo!

Leia mais sobre zumbis nesse post ->Zumbis

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s